Arquivo

Posts Tagged ‘montagem’

PROJETO – Fonte de alimentação CC profissional 0-40V, 0-4A

12 de junho de 2014 222 comentários

Fig 00 – Aparência final da fonte de bancada.

Quando queimou minha fonte CC ajustável de bancada, de construção artesanal, pensei em comprar uma nova, mas o custo de um equipamento de qualidade me fez optar novamente pelo “faça você mesmo”. Vasculhei muitos artigos de eletrônica, em busca de uma fonte com boa relação custo-benefício e que utilizasse peças de fácil reposição. 

A intenção era dispor de uma fonte melhor, pois a anterior tinha um problema chato, que era a elevação da tensão de saída após o desligamento. Daí lembrei de uma antiga revista Elektor, onde encontrei o projeto desejado.

Conto aqui como foram feitas a montagem e as pequenas alterações no circuito, que entrega de 0 a 40V CC, com controle de corrente de 0 a 4A. Tem proteção total contra curtos-circuitos e compensação para a queda de tensão nos cabos.

É uma fonte de bancada de ótima qualidade, confiável, que utiliza componentes corriqueiros e baratos e dispõe de mais recursos que a maioria das fontes comerciais.

Leia mais…

TÉCNICA – Plásticos VII – Conserto de interruptor de parede, de embutir

25 de janeiro de 2013 4 comentários
Figura 1 – Tecla quebrada por motivo de "força maior". No detalhe, pode-se ver o lado danificado.

Figura 1 – Tecla quebrada por motivo de “força maior”. No detalhe, pode-se ver o lado danificado.

Desta vez, a manutenção é para uma tecla de um interruptor de embutir, que quebrou no encaixe da gangorra (figura 1 e no detalhe). O problema aconteceu por causa do costume de um dos moradores sempre ligar ou desligar a luz na base do tapa ou até soco.

Como a quebra foi simples, além do interruptor custar muito caro, procuramos uma forma de consertá-lo. Levou poucos minutos (descontando o tempo de secagem da cola).

Leia mais…

PROJETO – Um atenuador (L-pad) para amplificadores valvulados de guitarra

30 de novembro de 2012 3 comentários
Figura 1 – Amplificador para o qual foi projetado o atenuador.

Figura 1 – Amplificador para o qual foi projetado o atenuador.

Certa vez, um guitarrista tinha comprado um amplificador valvulado (figura 1), para utilizar no apartamento onde morava. Logo ele notou que o amplificador ficava com um timbre muito sem graça quando o volume era baixinho. Para ficar com um som “gordo”, consistente, tinha que aumentar o volume. Mas só ele gostava, pois a vizinhança tinha algum problema com música…

Ele me pediu, então, um modo de fazer com que o amplificador trabalhasse a plena potência (ou perto disso), mas com o som dos alto-falantes num nível aceitável para os vizinhos.

Leia mais…

TÉCNICA – Projeto, confecção e montagem de placas de circuito impresso

28 de novembro de 2012 5 comentários
Figura 1 – Material utilizado para projetar placas de circuito impressos simples.

Figura 1 – Material utilizado para projetar placas de circuito impressos simples.

Desta feita, exponho meus métodos de trabalho para projetar e construir placas de circuito impresso (PCI) de pequena e média complexidade.

O artigo está separado em 4 grandes blocos: projeto, transferência, confecção e montagem. Em cada etapa há comentários sobre o material necessário para aquele conjunto de atividades.

As fotos que servem de exemplo referem-se a dois diferentes projetos, já que o intuito é demonstrar a técnica. Um deles é um atenuador para amplificador de guitarras valvulado (L-pad), que foi feito em placa de fibra de vidro e poderá virar post em breve. O outro é um amplificador com o integrado LM4766, da National. O projeto do amplificador está disponível na internet – ver referência [1] – e tem um desenho muito cuidadoso. Inclusive, funcionou perfeitamente, tem ótima qualidade.

Leia mais…

FERRAMENTA – Um modo simples de enrolar bobinas

24 de novembro de 2012 14 comentários
Figura 1 – Ferramenta pronta para uso.

Figura 1 – Ferramenta pronta para uso.

Desta vez, apresento um modo simples de construir bobinas de fio de cobre esmaltado, muito utilizadas em divisores de frequência de caixas acústicas, os famosos crossovers, como aqueles abordados em um post anterior.

Como não encontrei no comércio local carretéis plásticos adequados para enrolar as bobinas, tive que inventar um jeito de facilitar sua construção, pois eram muitas. Criei uma ferramenta específica para isso, que permite enrolar bobinas de vários tamanhos, de um modo razoavelmente padronizado.

Leia mais…