Anúncios

ARTE é isso II

2 de outubro de 2017 Deixe um comentário
Figura 1 – Zé do Caroço, ao centro. Fonte: Documentário "A Voz do Pau da Bandeira" [1].

Figura 1 – Zé do Caroço, ao centro. Fonte: Documentário “A Voz do Pau da Bandeira” [1].

Nesses tempos em que se criam automaticamente letras de músicas através de programas de computador [2] [3] [4], precisamos mostrar o que pode ser considerado como ARTE. Tem um samba de Leci Brandão que é fantástico: Zé do Caroço. Ainda mais quando ouvido na voz de Seu Jorge, que reduziu o andamento e valorizou toda a beleza e potência da letra:

Zé do Caroço existiu mesmo, viveu até 2003. Era o policial aposentado José Mendes da Silva (figura 1, ao centro) e morou a partir de 1958 no morro do Pau da Bandeira, ao lado do Morro dos Macacos, na Vila Isabel, Rio de Janeiro. Recebeu o apelido devido aos nódulos (caroços) que tinha nas juntas, por causa de um tipo de reumatismo, por isso que se aposentou cedo.

Dedicado às causas de sua comunidade, colocou um alto-falante no alto de seu barraco, para transmitir notícias importantes aos moradores do morro. Como a letra da música diz, ele “malhava o preço da feira” (reclamava dos preços altos). Também divulgava solicitações de ajuda mútua, como convites para participar de mutirões de construção. Zé do Caroço mantinha um veículo de informação muito mais pé no chão e identificado com a comunidade, do que qualquer coisa vinda de fora.

Até que um dia, a esposa de um militar reclamou que o barulho do serviço de alto-falante a incomodava para assistir novela e queria que a polícia acabasse com aquilo. Essa história chegou aos ouvidos de um jornalista d’O Dia (Cláudio Vieira, provavelmente), que a recontou para Leci Brandão.

Leci Brandão compôs a música em 1978, mas não conseguiu gravar porque a Polydor (Polygram/Philips) queria que fizesse sambinhas românticos e melosos. Ela saiu da gravadora e só conseguiu registrar o samba em 1985, pela Copacabana (figuras 2 e 3).

Figura 2 – Capa do primeiro disco de Leci Brandão pela Copacabana, em 1985.

Figura 2 – Capa do primeiro disco de Leci Brandão pela Copacabana, em 1985.

Figura 3 – Contracapa do primeiro disco de Leci Brandão pela Copacabana, em 1985.

Figura 3 – Contracapa do primeiro disco de Leci Brandão pela Copacabana, em 1985.

A música “Zé do Caroço” foi regravada por muita gente (Art Popular, Grupo Revelação, Maryana Aydar, Ana Carolina, etc.). Em minha opinião, a releitura de Seu Jorge é que valorizou este samba, apesar de não ser dançante como a versão original. Há um trocadilho interessante sobre a influência da TV, confira:

Zé do Caroço – Leci Brandão

Num serviço de alto-falante
No morro do Pau da Bandeira
Quem avisa é o Zé do Caroço
Amanhã vai fazer alvoroço
Alertando a favela inteira

Ai! Como eu queria que fosse Mangueira
Que existisse outro Zé do Caroço
Pra falar de uma vez pra esse moço
Carnaval não é esse colosso
Nossa escola é raiz, é madeira

Mas é morro do Pau da Bandeira
De uma Vila Isabel verdadeira
E o Zé do Caroço trabalha
E o Zé do Caroço batalha
E que malha o preço da feira

E na hora que a televisão brasileira
Destrói toda a gente com sua novela
É que o Zé bota a boca no mundo
Ele faz um discurso profundo
Ele quer ver o bem da favela

Está nascendo um novo líder
No morro do Pau da Bandeira
Está nascendo um novo líder
No morro do Pau da Bandeira (tris)

Num serviço de alto-falante
No morro do Pau da Bandeira
Quem avisa é o Zé do Caroço
Que amanhã vai fazer alvoroço
Vai zoar com a favela inteira

Ai! Como eu queria que fosse Mangueira
Que existisse outro Zé do Caroço
Pra falar de uma vez pra esse moço
Carnaval não é esse colosso
Nossa escola é raiz, é uma madeira

Mas é morro do Pau da Bandeira
De uma Vila Isabel verdadeira
E o Zé do Caroço trabalha
E o Zé do Caroço batalha
E que malha o preço da feira

E na hora que a televisão brasileira
Distrai toda a gente com sua novela
É que o Zé bota a boca no mundo
Ele faz um discurso profundo
Ele quer ver o bem da favela
Está nascendo um novo líder
No morro do Pau da Bandeira

Está nascendo um novo líder
No morro do Pau da Bandeira (tris)
Num serviço de alto-falante …

O serviço de alto-falante do Pau da Bandeira funcionou de 1970 a 1980 e é hoje uma rádio comunitária, mas não foram encontrados maiores dados sobre a situação atual. Há um documentário intitulado “A Voz do Pau da Bandeira” [1], feito em iPhone, que entrevistou dois filhos de Zé do Caroço e conta um pouco dessa história:

Abaixo, a versão original do samba “Zé do Caroço”, com Leci Brandão. Detalhe é que a imagem que o vídeo mostra é a capa do último disco que ela gravou pela Polydor (“Essa tal criatura”, figura 4), observe o selo no canto inferior direito das imagens abaixo:

 

Figura 4 – Capa do último disco de Leci Brandão pela Polydor, em 1980: "Essa tal criatura".

Figura 4 – Capa do último disco de Leci Brandão pela Polydor, em 1980: “Essa tal criatura”.

Leci explica como surgiu a música, em dois depoimentos. Para conhecê-la melhor, acesse as referências [5] e [6].

Referências

[1] Jaqueline Macoeh – Como surgiu o curta “A voz do Pau da Bandeira” – http://jaquelinemacoeh.blogspot.com.br/2016/02/jaqueline-macoeh-participar-do-curta.html

[2] Song Lyrics Generator – Automatically generate lyrics using keyboards of your choicehttps://www.song-lyrics-generator.org.uk/

[3] Tra-la-lyrics – Automatic generation of song lyrics on semantic domainhttps://www.degruyter.com/view/j/jagi.2015.6.issue-1/jagi-2015-0005/jagi-2015-0005.xml

[4] Cornell University Library – Evaluating creative language generation: The case of Rap Lyric Ghostwriting https://arxiv.org/abs/1612.03205

[5] Leci Brandão – Site oficial – https://www.lecibrandao.com.br

[6] Wikipedia – Leci Brandão – https://pt.wikipedia.org/wiki/Leci_Brand%C3%A3o

Anúncios

ARTE é isso

18 de setembro de 2017 Deixe um comentário

Em tempos de tantas dúvidas sobre o que é arte, além de músicas em cujos shows só falta exibir sexo explícito – porque as letras já sugerem – é interessante relembrar o que pode ser feito quando se tem algo importante a dizer.

Pungente. É a palavra que melhor define este vídeo de Melody Gardot, Preacherman (pregador, padre, etc.). A música e o vídeo formam uma potente sinergia, que deixa cada tom de voz, cada riff de guitarra no lugar certo, é impressionante.

 

É um tributo de Melody Gardot ao legado de Emmett Till, um menino de 14 anos que em 28 de agosto de 1955 foi cruelmente assassinado, no Mississipi. O menino teria flertado com uma jovem branca. O vídeo foi lançado em 2015, 60 anos depois da morte de Emmett, quando muitos questionavam a ação da polícia americana, que comprovadamente mata negros em percentuais superiores ao seu peso demográfico. Em 2014, a população de Ferguson rebelara-se contra isso, devido a outra morte estúpida.

A profunda natureza de nossa existência é o que nos habilita, a qualquer momento, a conectar com qualquer pessoa, em qualquer lugar. A história está aí para nos lembrar até onde chegamos, todos os dias nossa jornada é continuar com esse progresso de nos tornarmos mais sábios, mais compassivos e mais seres humanos. Relembrar Emmett através da música é uma forma de frisar às pessoas que não há necessidade de continuar com crimes sem sentido. Raça e racismo não andam de mãos dadas. Nós somos somente uma raça: humana –diz Melody Gardot.

Melody Gardot passou a dedicar-se à música como forma de suplantar as dores e as sequelas de um terrível acidente, aos 19 anos, atropelada enquanto andava de bicicleta. O traumatismo craniano causou perda de memória e de capacidades básicas, como andar e falar, que teve de reaprender. O acidente também causou hipersensibilidade ao som e fotossensibilidade (ela não tolera luz, anda sempre de óculos escuros), além de vertigem cinética, obrigando-a ao uso de bengala.

A música é que a ajudou a atravessar aqueles dolorosos dias. Nosso Herbert Vianna que o diga.

Para conhecer mais a cantora e compositora, que trafega entre o jazz, soul, bossa nova, etc. – ela já veio várias vezes ao Brasil – a página oficial é: http://melodygardot.co.uk/

Uma excelente resenha da música Preacherman está no Pancakes and Whiskey (Panquecas e Uísque): http://pancakesandwhiskey.com/2015/06/04/melody-gardot-releases-a-powerful-must-see-video-for-preacherman/

O perfil dela na Wikipédia portuguesa: https://pt.wikipedia.org/wiki/Melody_Gardot

E uma entrevista em português: http://www.carloscalado.com.br/2009/07/melody-gardot-um-modo-tragico-de-virar.html

\ep/

TÉCNICA – Conserto de fonte bivolt XBOX compatível

9 de setembro de 2017 5 comentários
Figura 1 – Identificação dos polos do conector da fonte XBOX para o modelo 360 S.

Figura 1 – Identificação dos polos do conector da fonte XBOX para o modelo 360 S.

Conserte e compreenda o funcionamento de uma fonte bivolt, compatível com a plataforma XBOX 360 S.

Saiba como adaptar uma fonte ATX para ser comandada pelo XBOX, da mesma maneira que a original. É uma alteração totalmente reversível. De quebra, conheça melhor os transistores MOSFET de potência.

Leia mais…

DICA – Transforme plugues redondos para o padrão NBR

16 de agosto de 2017 3 comentários
Figura 1 - Plugue padrão CEE 7/17, de pinos grossos, antes e depois da modificação.

Figura 1 – Plugue padrão CEE 7/17, de pinos grossos, antes e depois da modificação.

Que tal converter o plugue padrão CEE 7/17 em plugue NBR de 20A? Ou o plugue CEE 7/16 em NBR 10A? É muito fácil. Leia neste artigo como fazer isso e conheça melhor os padrões IEC. Esta dica vale para os aparelhos com o plugue de dois pinos, de plástico macio moldado no cabo (sem parafusos de remoção) e sem conexão de aterramento, como o da figura acima, à esquerda.

Leia mais…

Respeito é bom e conserva os dentes

16 de julho de 2017 4 comentários

Bandeira do Brasil, de Henfil, 1983 – Fonte: Instituto Henfil http://institutohenfil.blogspot.com.br/2012/06/bandeira-do-brasil-do-henfil.html

Ô, corrupto, você que fez fortuna explorando muitos!

Que adora induzir os outros ao erro, ou que tenta mantê-los na ignorância, porque sabe que informação é poder e acha um perigo o poder do povo.

Você, que ganha em um mês mais do que um assalariado recebe em dez anos. E que se borra todo quando um pássaro estrangeiro lhe sussurra a mais leve ameaça.

Você, que acha que sonegar é um direito e que um dinheirinho escondido no exterior não faz mal.

Você, que considera justo viajar todo ano para um país diferente, enquanto milhões ficam a vida inteira no mesmo chão. Nas fedorentas, apertadas e violentas cidades brasileiras.

Você e os seus, que acham que conseguirão safar-se. Que nunca serão pegos.

Que consideram burrice fazer o que é certo, correto e ético, aqui no Brasil.

Que cobram do pequeno o mais leve delito e fazem vista grossa para os grandes crimes.

Se continuarem a esculhambar nossas vidas, desprezando nossas escolhas, mudando o jogo quando as regras não lhes beneficiarem, considerando sem importância nossas urgências de educação, casa, comida e saúde, o bicho um dia vai pegar. E feio.

Mais cedo do que vocês pensam, a tal da violência irá arrombar a vossa porta. Ou a vossa cara. Quando estalar, vai sobrar para todos.

Quanto mais difícil for para os pobres e remediados alcançarem uma vida digna, pior será para vocês. Muitos não aguentarão só desejar coisas que nunca terão, e entrarão para o crime. Não é desculpa, é constatação. É o jogo do perde-perde. Poderia ser o reverso disso.

Retidão moral e ética, valores, espiritualidade, só são mantidos e repassados quando há um mínimo de respeito e dignidade. Exemplo deveria vir de cima.

E a polícia, que há décadas não tem efetivo para fazer segurança, nem os distúrbios conseguirá silenciar. Vai chegar uma hora que terão que matar mais gente ainda, de balaio. Ou de carreta.

Porque, em vez de permitir, incentivar, desenvolver de uma vez por todas esta nação, de acreditar na capacidade do povo brasileiro, de fazê-lo feliz e rico também, vocês querem é baixar a crista dele.

Já disse: respeito é bom e CONSERVA OS DENTES!

Bandeira do Brasil durante a redemocratização, 1987. Fonte: Jornal JR – http://www.jornaljr.com.br/2014/06/05/henrique-de-souza-filho-o-henfil/

Observação: As duas bandeiras aqui mostradas foram desenhadas pelo cartunista Henfil (1944-1988). A primeira, provavelmente de 1983, mostra um Brasil em processo de empobrecimento, sendo exaurido de tudo (minérios, florestas, fronteiras), muito parecido ao que assistimos atualmente. A segunda bandeira demonstra a esperança na construção de um país melhor. Foi feita na época da Assembleia Nacional Constituinte, que promulgou em 1988 a atual Constituição Brasileira, hoje irreconhecível.

Categorias:Vivendo

DICA – Conserto de chaleira elétrica Cadence Supreme CEL500 4 temperaturas

4 de junho de 2017 4 comentários
Figura 1 – Chaleira elétrica Cadense Supreme CEL500.

Figura 1 – Chaleira elétrica Cadense Supreme CEL500.

As chaleiras ou jarras elétricas são aparelhos simples e práticos, pois poupam tempo naqueles momentos de pressa, quando estamos a fazer arroz, galinhada ou risoto e esquecemos da água…

No entanto, mesmo com utilização eventual, elas podem apresentar problemas. A chaleira da figura 1, com pouco tempo de uso, simplesmente não ligava. Neste artigo, mostramos como o conserto foi feito, com baixo custo. Leia mais…

ÍNDICE – Desde o começo do blog, até maio de 2017

23 de maio de 2017 2 comentários

Vivemos com listas. Para ir ao mercado, para ordenar o trabalho, para tudo. O escritor Humberto Eco até escreveu um livro sobre isto (“A vertigem das listas”, ed. Record). Para ele, as listas são a origem de nossa cultura. Uma lista pode ajudar ou atrapalhar, depende do modo como foi organizada.

Os blogs e as páginas web são, geralmente, enfadonhos de se buscar algum conteúdo específico, pois temos que passar por páginas e mais páginas até encontrarmos o que queremos. Ou não. Como este blog pretende dispor de um conteúdo menos efêmero, organizei uma lista com todos os posts publicados até agora.

De novembro de 2011, quando comecei, até maio de 2017, foram 74 posts. Alguns, certamente, muito extensos. Nestes 5 anos e pouco, mais de 2 milhões de acessos. Muito obrigado, leitores.

Assim, para aqueles que costumam ler este blog seguidamente, devolvo-lhes uma lista, que sintetiza o trabalho feito até agora, organizada por assunto. Cada link foi citado apenas uma vez, para não aumentar desnecessariamente o tamanho do índice. Por isto, meu modo de organizá-lo poderá parecer um tanto limitado.

Apesar disso, tenho uma dica, caro leitor ou leitora: aperte as teclas CTRL F, juntas. Com isso, abrirá um campo para busca na página. A tecla F refere-se a find (encontrar). Se a palavra procurada existir neste post, ela ficará destacada. Em princípio, todos os navegadores disponibilizam este recurso.

E sobre os links existentes nos posts, que costumo colocar vários em cada artigo. Poderá ocorrer, em posts mais antigos, que alguns links não funcionem, pois ficaram desatualizados. Pode-se driblar o problema de 3 formas: informar-me, através de comentário, que o link está quebrado; digitar somente o começo do link, como por exemplo http://weg.com.br e lá dentro procurar o assunto desejado; ou utilizar a descrição do link para procurar no Google.

Aplicação Título do post Publicação
BANCADA DICA – Como enrolar transformadores toroidais 20/04/14
BANCADA DICA – Conserto de cafeteira Philips Senseo 19/01/14
BANCADA DICA – Como rosquear parafusos autoatarrachantes 16/08/13
BANCADA DICA – Evite a perda do canudinho do óleo desengripante 23/01/13
BANCADA DICA – Facilite suas medições de componentes 24/08/13
BANCADA FERRAMENTA – Faca multiuso para eletrônica 04/10/12
BANCADA FERRAMENTA – Quarta mão para soldagem 30/10/12
BANCADA FERRAMENTA – Terceira mão para soldagem 29/10/12
BANCADA FERRAMENTA – Um modo simples de enrolar bobinas 24/11/12
BANCADA TÉCNICA – Conserto de aleta direcionadora de ar condicionado split 16/01/17
BANCADA TÉCNICA – Conserto de alto-falantes 18/10/12
BANCADA TÉCNICA – Conserto de trilhas de circuito impresso II 11/01/13
BANCADA TÉCNICA – Conserto em borrachas – chinelos Havaianas 13/11/12
BANCADA TÉCNICA – Conserto em plásticos I – Polietileno 17/10/12
BANCADA TÉCNICA – Conserto em plásticos II – Polietileno 25/10/12
BANCADA TÉCNICA – Conserto em plásticos III – ABS, poliuretano e outros 31/10/12
BANCADA TÉCNICA – Conserto em plásticos IV – Resina acrílica 31/10/12
BANCADA TÉCNICA – Conserto em plásticos V – Utilizando resina para reparo em gabinete plástico 06/11/12
BANCADA TÉCNICA – Conserto em plásticos VI – Recuperação de aba móvel 10/01/13
BANCADA TÉCNICA – Plásticos VII – Conserto de interruptor de parede, de embutir 25/01/13
BANCADA TÉCNICA – Reparo de trilhas de circuito impresso 30/10/12
COMPUTADOR NOTEBOOK – Como consertar o plugue da fonte 19/04/12
COMPUTADOR NOTEBOOK – Reforma do plugue da fonte 30/09/13
COMPUTADOR REDE – Instalando tomada RJ45 de parede 09/05/12
COMPUTADOR TÉCNICA – Adaptando tela LED no notebook Acer 4740 25/10/12
COMPUTADOR TÉCNICA – Conserto de impressora Samsung ML-3051ND 15/01/13
COMPUTADOR DICA – Revivendo o servidor Dell Power Edge 2950 05/02/17
CONSERTO DICA – Conheça e conserte ventiladores de teto 31/12/14
CONSERTO DICA – Conserto da tomada do fone de MP3 01/11/12
CONSERTO TÉCNICA – Como transformar uma torradeira 110V para 220V 04/03/13
CONSERTO TÉCNICA – Conserto da fonte de XBOX 360 S (Slim) que foi ligada em 220V 27/02/13
CONSERTO TÉCNICA – Conserto de Adega Climatizada Eletrônica 01/12/13
CONSERTO TÉCNICA – Conserto de controle remoto de portão eletrônico 19/03/13
CONSERTO TÉCNICA – Conserto de fonte chaveada com saída variável de 12 até 24V 06/06/13
CONSERTO TÉCNICA – Conserto de plugues NBR em fontes e conversores 01/11/12
CONSERTO TÉCNICA – Conserto de telefone sem fio Panasonic, por causa de inversão dos pólos da bateria 13/08/13
CONSERTO TÉCNICA – Conserto do carregador Force Line 248 20/11/12
ELETRICIDADE ATERRAMENTO – Salvar vidas é importante 03/02/14
ELETRICIDADE DICA – Porque não usar adaptadores 20/10/14
ELETRICIDADE DICA – Trocando um plugue NEMA por NBR 06/02/14
ELETRICIDADE Porque é BOM o novo padrão NBR de plugues e tomadas 19/09/12
INFORMAÇÃO Pré-sal: a ponta do iceberg do petróleo brasileiro 23/05/17
INFORMAÇÃO A chave do cofre 16/04/16
INFORMAÇÃO O cacarejar da galinha 20/03/16
INFORMAÇÃO Úbris, Nêmesis ou apenas canídeos 05/03/16
INFORMAÇÃO Ditadura/Democracia 15/08/15
INFORMAÇÃO Também temos coisas boas 12/04/15
LUZ FILAMENTO LED – Conheça e compare – Parte 2 28/08/16
LUZ FILAMENTO LED – Conheça e compare – Parte 1 20/12/15
LUZ AS LÂMPADAS FLUORESCENTES COMPACTAS PODEM DANIFICAR A PELE? 06/10/13
LUZ LÂMPADAS I – Porque as fluorescentes compactas ofuscam, mas não iluminam 05/12/12
LUZ LÂMPADAS II – Qual é a lâmpada menos danosa ao ambiente – a incandescente ou a fluorescente? 04/01/13
LUZ LED – Agora, só lâmpadas certificadas 22/02/17
LUZ LEDs – Como é uma lanterna recarregável 16/08/14
LUZ LEDs – Anel para fotografia macro 22/05/13
LUZ LEDs – Como ligar, sem queimar 11/04/13
LUZ LEDs – Melhoria de luz de emergência 03/11/13
LUZ LUZ DE EMERGÊNCIA LED – Conserto e funcionamento 04/05/12
LUZ TÉCNICA – Conheça e conserte os reatores eletrônicos das fluorescentes 10/10/13
PROJETO Alerta audível para o motociclista 01/03/12
PROJETO PROJETO – Fonte de precisão de 0-40VCC e 0-4A 12/06/14
PROJETO PROJETO – Carregador de uma, duas ou + baterias seladas 16/11/12
PROJETO PROJETO – Proteção para relés em sistemas de acionamento de portões 27/12/12
PROJETO PROJETO – Um atenuador (L-pad) para amplificadores valvulados de guitarra 30/11/12
PROJETO TÉCNICA – Projeto, confecção e montagem de placas de circuito impresso 28/11/12
RECICLAGEM DICA – Para quem usa sabão e ajuda em casa 22/11/12
RECICLAGEM ISOPOR – Usando laranjas para reciclar 20/08/12
RECICLAGEM Juntador de coisas 24/11/11
RECICLAGEM O SHOPPING DA SUCATA 20/09/13
RECICLAGEM RECICLAGEM – Fonte de PC 11/05/12
SOM TÉCNICA – Como instalar microfone externo em câmera tipo GoPro 14/05/17
SOM Instalando falantes no Logan 05/04/12
SOM SOM – Uma caixa acústica pequena, mas decente 12/11/12
SOM Som no LOGAN – Melhorando a instalação no tampão 27/09/12

Atentamente, Eusébio Pizutti

\ep/