Inicial > Vivendo > Rádio Elétrica – Ouça!

Rádio Elétrica – Ouça!



Katia Suman – Foto de Guilherme Santos / Sul21

Quer uma rádio sem comerciais nem papo furado? OUÇA a Rádio Elétrica, com programação variada, ótima e às vezes inesperada, pois toca rock, pop, jazz, blues, MPB, samba, etc.. Seleção de músicas feita manualmente por Katia Suman, a comunicadora que marcou indelevelmente a história da cultura em Porto Alegre/RS. O endereço é:

https://radioeletrica.com/

Tem o app Rádio Elétrica para celular, que pode ser baixado na Apple Store ou no Google Play.

As únicas interrupções no repertório são pequenas vinhetas de alguns segundos, que mostram o estilo da rádio ou pedem auxílio para mantê-la no ar. Se puder, ajude-a pelo link:

https://apoia.se/radioeletrica

Se você é eclético em suas preferências musicais, certamente gostará de ouvir a Rádio Elétrica. Poderá dar de cara com Banda do Mar, Jorge Ben Jor, Lauryn Hill, Anelis Assupmção, Grace Jones, Marku Ribas, AC/DC, Carmen Miranda, Fito Páez, Grupo Rumo, Cesaria Évora, Beyoncé, Paulinho da Viola, Bee Gees, Tom Zé, David Bowie, Gilberto Gil, Charly Garcia, Tim Maia, Frank Zappa, Caetano Veloso, Rod Stewart, Erasmo Carlos, Prince, Elis Regina, Paul Mcartney (e Beatles), Ná Ozetti, Chico Science, Stevie Ray Vaughan, Luiz Melodia, The Monkees, Belchior, Gotam Project, Ana Cañas, Wes Montgomery, Egberto Gismonti, George Benson, Paralamas do Sucesso, Horace Silver, Emílio Santiago, Brandford Marsalis, Titãs, Jimmy Smith, Chico Buarque, BB King, Roupa Nova, Stevie Wonder, O Terço, The Trammps, Sérgio Sampaio, James Brown, Nei Lisboa, James Hunter, Cascavelettes, Delvon Lamar Organ Trio, TNT, Chaka Kan, Cachorro Grande, Bob Dylan, Ultramen, Mercedes Sosa, Kid Abelha, Madonna, IRA!, Aretha Franklin, Nelson Coelho de Castro, JJ Cale, Cazuza, Ramones, Capital Inicial, Club des Belugas, Legião Urbana, Tom Waits, Taranatiriça, Nina Simone, Elza Soares, Norah Jones, Bezerra da Silva, Simply Red, Itamar Assumpção, Toots & The Maytals, Paulinho da Viola, Bob Marley, Bebel Gilberto, Michael Jackson, Ney Matogrosso, Astor Piazzola, Adriana Calcanhoto, Arctic Monkeys, Djavan, The Replacements, Hermeto Paschoal, Queen, Raul Seixas, Dire Straits, Marisa Monte, Joss Stone, Trio Mocotó, Me’Shell Ndegeocello, Pixinguinha, Lianne La Havas, Luiz Gonzaga e muitos, muitos, mas MUITOS outros.

Nas terças-feiras à noite tem o Sarau Elétrico, um evento já tradicional em Porto Alegre, transmitido a partir do bar Ocidente. Foi criado para celebrar a palavra escrita de modo bastante informal, sem academicismo [1]. Os apresentadores leem trechos que acham interessantes para o assunto em pauta, fala-se de qualquer coisa, sem tabus e às vezes com muitas risadas. Ao final, tem a canja ao vivo de alguém convidado. O sarau costuma acontecer das 21h às 22h, é gravado em podcast e disponibilizado depois no site da própria rádio. Podemos assistir ao sarau no Youtube, no canal da Katia:

https://www.youtube.com/katiasuman25

Vale a pena conhecer a Rádio Elétrica, para sair do marasmo musical imposto pelos algoritmos. Este é o ponto central: algoritmos de seleção musical são montados com fins comerciais, para repetir o que já foi ouvido (se ouviu, é porque gostou…) ou para destacar quem paga melhor, não são feitos para desafiar, nem realmente entreter o ouvinte.

Ou, mal comparando, você concorda com aquele e-mail de ofertas da loja que continua lhe oferecendo o produto já comprado?

Além disso, conhecer músicas de diversos estilos e origens nos torna mais críticos com o que ouvimos, porque formamos uma visão musical com parâmetros mais exigentes, coisa muito difícil de acontecer para quem está amarrado a algum canal de mídia fortemente segmentado. A segmentação reforça a intolerância musical. Daí vem a importância de ter pessoas que realmente entendam do riscado para fazer tal seleção.

Quem é Katia Suman

De minha parte, Katia Suman é aquela voz agradável, aveludada e preciosa que preenchia a noite porto-alegrense nos idos de 1980 e 90, quando sintonizávamos a então imperdível Rádio Ipanema FM. Trazia uma seleção musical primorosa, dava dicas de cinema, teatro e livros, fazia ótimas entrevistas, de repente uma banda recém formada tocava ao vivo, havia muita coisa inesperada, nova e cativante.

Segundo a editora Besouro Box, Katia Suman é “radialista, graduada em Ciências Sociais, com Mestrado em Comunicação e Doutorado em Letras. Trabalhou durante quase 20 anos na Ipanema FM, tendo passagens também pela FM Cultura e Unisinos FM. Em televisão, fez “Folharada Ipanema na TV”, na Band; “Crônicas do tempo”, na TVE e “Camarote”, na TVCOM. Criou em 1999 o evento Sarau Elétrico, que, desde então, faz parte do calendário cultural da cidade de Porto Alegre. Desde 2010, mantém a rádio web radioeletrica.com, emissora independente com programação voltada ao debate, à literatura e a boa música. Ativista da cidade participou do coletivo “Cais Mauá de Todos” e preside a Associação Amigos do Cais do Porto. Seu livro foi finalista dos Prêmios Açorianos de Literatura e Minuano/IEL, edição 2019.”

O livro de Katia Suman “Os diários secretos da Ipanema FM” relata as peripécias do dia-a-dia da rádio, tendo como referência os cadernos de comunicação usados para passar informações entre os radialistas. Cada locutor fazia o próprio programa, não havia roteiro pré-definido ou lista de músicas para tocar. Você poderá comprar o livro na Estante Virtual [2], por exemplo.

Se quiser conhecê-la melhor, há várias entrevistas na internet, uma bem interessante foi publicada no jornal Sul21 [3] e no blog do livreiro e tradutor Milton Ribeiro (NÃO É ex-ministro!!) [4], acesse-a AQUI ou AQUI.

Um detalhe sobre a Ipanema FM é a semelhança com sua irmã, a “maldita” Fluminense FM, de Niteroi, RJ, também nos mesmos 94.9 MHz. Ambas marcaram a cena musical dos anos 80 e 90 em suas respectivas regiões e ajudaram a impulsionar o rock nacional. A Ipanema foi mais que isso, ela sacudiu todas as formas de cultura na capital, com toques de rebeldia, novidade e liberdade.

Katia também fez uma interessante dissertação de mestrado em Ciências da Comunicação, pela Unisinos [5], onde destrinchou a esquema do jabá em 3 rádios FM. Jabá é o “agrado” que as gravadoras oferecem aos meios de comunicação, para tocarem mais (ou somente) as composições escolhidas para fazer sucesso (as chamadas “músicas de trabalho”). Ou você pensa que o sucesso das canções é sempre determinado pelo público? Leia o trabalho dela AQUI.

Não que hoje tenha melhorado muito isso, pois as empresas se adaptam. Apesar da internet democratizar o acesso a um infinito repertório, os serviços online de divulgação musical podem não ter um artista antigo, ou aquele que faz sucesso somente na sua região, nem a versão que você mais gosta de uma música e muito menos lhe apresentar algo diferente do que costuma ouvir.

Sabe aquelas viseiras que colocam nos cavalos, para que olhem somente para frente? Pois é.

E as rádios online podem sofrer na mão dos provedores de internet: cada qual opera um cache de internet (não é cachê), uma reserva temporária de memória que guarda páginas web recentemente carregadas, para não ter que repetir o acesso ao endereço original e que pode, em tese, gravar horas de programação de uma determinada rádio e reproduzir essa sequência em certas ocasiões. O objetivo seria reduzir custos (diminuir o tráfego de dados) através de software inteligente. Com isso, o ouvinte não perceberia interrupções da programação, mas teria a impressão de um fraco repertório, o que poderia inviabilizar a audiência das pequenas emissoras. O descompasso entre a playlist e a música que está em execução no momento pode ser um reflexo disso.

Vai lá na Rádio Elétrica, ouça e deleite-se!

Referências

[1] Dana – Entrevistas – Katia Suman – https://dana.com.br/social/entrevistas/katia-suman/

[2] Estante Virtual – Katia Suman e os diários secretos da rádio Ipanema FM – https://www.estantevirtual.com.br/ludylivros/katia-suman-katia-suman-e-os-diarios-secretos-da-radio-ipanema-fm-2531990865?show_suggestion=0

[3] Sul21 – Katia Suman relembra papel da Ipanema em relação ao rock e garante: liberdade era total – https://sul21.com.br/entrevistasz_areazero/2015/05/katia-suman-relembra-papel-da-ipanema-em-relacao-ao-rock-e-garante-liberdade-era-total/

[4] Milton Ribeiro – Katia Suman relembra papel da Ipanema em relação ao rock e garante: liberdade era total – https://miltonribeiro.ars.blog.br/2018/03/07/katia-suman-relembra-papel-da-ipanema-em-relacao-ao-rock-e-garante-liberdade-era-total/

[5] Unisinos – Repositório – Dissertação de mestrado de Katia Suman – O jabá no rádio FM: Atlântida, Jovem Pan e Pop Rock – http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/2613

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Colabore para melhorar este texto

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: