Anúncios
Início > Eletrônica, Manutenção > TÉCNICA – Conserto de plugues NBR em fontes e conversores

TÉCNICA – Conserto de plugues NBR em fontes e conversores

1 de novembro de 2012

 

Figura 1 – Fonte desmontada, com os pinos da rede elétrica quebrados.

Figura 1 – Fonte desmontada, com os pinos da rede elétrica quebrados.

Tenho notado, frequentemente, o descarte prematuro de pequenos conversores, carregadores de celular e fontes de alimentação de diversos equipamentos. Estas fontes chaveadas tem um plugue NBR moldado no seu corpo, com pinos isolados, ao estilo dos Europlugues (ver post anterior).

Ocorre que muitos destes plugues quebram, pois os seus pinos são do tipo isolado, mais frágeis que os pinos maciços (figura 1). Geralmente o plástico da pequena caixa que aloja o circuito não é flexível o bastante para tolerar um eventual mau uso. Como, por exemplo, puxar lateralmente a fonte, ainda encaixada na tomada, porque os pinos travaram lá dentro…

A técnica

No nosso caso, o carregador de celular ficou tanto tempo quebrado que arrebentou a fiação interna (figura 2). Felizmente, a alma metálica destes pinos não apresentou danos.  A solução, além da ressoldagem, é utilizar a mesma técnica de um artigo anterior: o acrílico autopolimerizante.

Após desmontada a fonte, os pinos foram colocados de volta ao seu lugar original e colados com cola à base de cianoacrilato (Super Bonder, da Henkel ou Scotch Bond, da 3M), como se vê nas figuras 3 e 4.

Depois, foram dessoldados os fios que ligam à placa de circuito impresso, para poder trabalhar livremente. Na figura 5, nota-se que a sustentação dos pinos, moldada no plástico, quebrou também. É necessário refazer este alicerce e, se posível, melhorar a sua robustez.

 Figura 2 – Cavidade interna do plugue.

Figura 2 – Cavidade interna do plugue.

Figura 3 - Pinos quebrados junto à base.

Figura 3 – Pinos quebrados junto à base.

Figura 4 - Pinos já colados com cianoacrilato.

Figura 4 – Pinos já colados com cianoacrilato.

Figura 5 – Detalhe da sustentação interna dos pinos, que também quebrou.

Figura 5 – Detalhe da sustentação interna dos pinos, que também quebrou.

Os culpados

Estes pinos isolados tem 3 problemas frequentes:

  1. Dificultam sua retirada, porque travam em algumas tomadas. Isso é causado pelo desnível mal acabado entre a ponta metálica e o trecho isolante dos pinos;
  2. São mais frágeis, não aguentam maus tratos. Para suportá-los, deveriam utilizar um tipo de plástico mais flexível, diferente daquele utilizado para moldar a caixa;
  3. Costumam falhar em tomadas mais comuns, por causa da pequena área de contato com elas, obrigando muitas vezes a deixar o plugue um pouco para fora, sem encaixá-lo totalmente.

Com tantos problemas, parece não valer o tempo gasto. Talvez o ideal fosse comprar um plugue NBR com conexão modular, para colocar no lugar dos pinos originais. Mas isto dá muito trabalho e poderia não valer o custo.

Mas tem jeito

Figura 6 – Fios soldados aos pinos, antes da aplicação de resina autopolimerizante.

Figura 6 – Fios soldados aos pinos, antes da aplicação de resina autopolimerizante.

Figura 7 – Aparência após aplicação da resina.

Figura 7 – Aparência após aplicação da resina.

Figura 8 – Conjunto pronto para montagem.

Figura 8 – Conjunto pronto para montagem.

O mais simples é reforçar a base dos pinos, de modo a aumentar sua resistência a maus tratos. Antes de partir para colocação da resina autopolimerizante, melhor soldar os novos cabinhos, até para não aquecer esta região depois de colada (figura 6).

Aplica-se, então, a resina do jeito comentado anteriormente, e aguarda-se a secagem (Figura 7). No meu caso, tive que misturar a resina três vezes, até completar o nível desejado (apenas a solda dos pinos ficou para fora da resina). Solda-se os cabinhos à placa de circuito impresso (figura 8) e monta-se o conjunto.

Todo o serviço pode levar bem pouco tempo, dependendo da prática do técnico. O importante é que agora, o plugue irá durar talvez mais tempo do que os componentes da fonte, de tão forte que ficou…

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: