Início > Eletrônica, Manutenção > FERRAMENTA – Quarta mão para soldagem

FERRAMENTA – Quarta mão para soldagem

30 de outubro de 2012

Figura 1 – Quarta mão do técnico de eletrônica.

Figura 1 – Quarta mão do técnico de eletrônica.

Para quem já viu o post anterior, explicando o que é a 3ª mão do técnico, agora é a vez da 4ª mão, idealizada também para evitar a perda de tempo em seviços simples, como a soldagem de conectores. Quem já os soldou, ou pior, tentou dessoldar, sabe da dificuldade de mantê-los imóveis.

Para não continuar queimando os dedos ou pedindo para um ajudante fazer o “trabalho pesado”, apresento a 4ª mão. Ela é, simplesmente, um painel com vários conectores, que servem para fixar em uma posição confortável de soldagem os seus respectivos pares. Além disso, o suporte conta com um “pé de chumbo”, literalmente, para não ficar dançando na bancada…

Por muitos anos, guardei (e ainda guardo) os pedacinhos de solda que sobram no dia-a-dia de técnico em eletrônica. Já renderam vários quilos e sempre estão à espera de uma boa ideia para serem utilizados. Foi com uma parte destes restos que, depois de derretidos, fiz a base para este suporte de conectores. O painel foi feito a partir de um pedaço de ferro galvanizado, dobrado e parafusado no “pé de chumbo”.

Figura 2 – Alguns conectores prontos para soldagem.

Figura 2 – Alguns conectores prontos para soldagem.

Figura 3 – Soldagem de garra jacaré.

Figura 3 – Soldagem de garra jacaré.

Figura 4 – Soldagem do pino central de um plugue RCA.

Figura 4 – Soldagem do pino central de um plugue RCA.

Figura 5 – Vista frontal.

Figura 5 – Vista frontal.

Figura 6 – Vista posterior.

Figura 6 – Vista posterior.

Este suporte pode soldar terminais de encaixe tipo lingueta, XLR, P1, P2, P4, P10 (plugão), DIN, pino banana, RCA, garras jacaré, conectores tipo F (encaixa na rosca do P10) e conectores BNC, mostrados na figura 1. Na figura 2 e 3, pode-se ver como estas peças ficam posicionadas para receberem a solda. E sem ficarmos com os dedos queimados…

Para o conector RCA, foi escolhido um jaque com parte interna em cerâmica, mais resistente ao calor, além de ter sido retirado seu pólo central, para permitir a soldagem da ponta do pino. Na figura 4, pode-se ver o jaque no painel, no canto inferior direito. Nele está espetado um plugue RCA, que está sendo dessoldado para posterior reutilização.

Pode-se imaginar a versatilidade de um suporte assim para quem necessita fazer seguidamente manutenção em conectores, como as equipes de sonorização (figura 5). O suporte poderia ser, simplesmente, furos em uma chapa de metal ou madeira, para prender os plugues. O problema é que não fica sempre garantida a firmeza para todos os conectores. Neste suporte, não é o caso. Se houver necessidade de firmar melhor algum conector, é só trocá-lo. Também há uma espera, na parte superior do painel, para novos conectores que possam porventura surgir.

Pode-se notar também que foi feito um recorte na parte traseira do pé (figura 6), para permitir deitar a 4ª mão, quando necessário. Uma última sugestão, para quem não quer utilizar metais pesados na base do suporte: pode-se parafusar o painel numa placa larga, tipo 20x20cm, que o efeito é o mesmo, mas o tamanho final pode atrapalhar.

Esta ferramenta auxiliar tem me ajudado muito, há mais de 10 anos. Espero que também seja útil ao leitor.

Os comentários estão desativados.
%d blogueiros gostam disto: