Anúncios
Início > Eletrônica, Manutenção, Vivendo > DICA – Trocando um plugue NEMA por NBR

DICA – Trocando um plugue NEMA por NBR


Figura 1 – Plugue NEMA e Plugue NBR, prontos para a substituição.

Figura 1 – Plugue NEMA e Plugue NBR, prontos para a substituição.

Mostro hoje como trocar um plugue incompatível com o padrão NBR, de modo definitivo. É uma tarefa simples, mas é preciso tomar cuidado com a posição dos fios para não causar problemas.

Na verdade, mesmo as tarefas mais simplórias utilizam técnicas que somente são percebidas ao longo do tempo. Aqui faço um apanhado das que utilizo para lidar com fios elétricos. Assim, quem nunca trocou um plugue poderá fazê-lo sem perder muito tempo, é só ler com atenção este post.

A dica

Primeiro, esqueça os adaptadores, eles são para ligações provisórias.

Tenho aparelhos que ficam ligados 24 horas e cuja operação não pode ser interrompida. A conexão à rede elétrica tem que ser confiável.

Escolhi um plugue 2P+T de 10A com saída lateral (figura 1), assim o cabo cai naturalmente da tomada da parede até o aparelho, o que evita estresse da fiação.

Além disso, o plugue escolhido – Pezzi [1] – tem prensa-cabo e a posição do aterramento é alterável. É um produto de excelente qualidade, mesmo quando comparado a marcas tradicionais no Brasil.

O recurso do prensa-cabo é importantíssimo para aumentar a confiabilidade e a durabilidade da conexão. Chega de fios balançando, escapando do plugue e causando falhas.

O cabo utilizado no aparelho é tipo PP, muito adequado a conexões com prensa-cabos. O nome PP indica que o cabo tem duas camadas de PVC: a externa e as dos fios internos.

Ferramentas e passo a passo

Lista das ferramentas necessárias para o “trabalho”:

  • Chave de fenda ou philips média (os parafusos aceitam os dois tipos);

  • Alicate de corte;

  • Alicate de bico;

  • Estilete, com apenas um segmento para fora;

  • Multímetro simples, na escala de continuidade ou ohm, ou provador de continuidade improvisado (ver texto).

ATENÇÃO: o fato de recomendar o uso de estilete implica em que o usuário deve saber manejá-lo, para evitar cortes profundos, pois esta ferramenta é muito afiada. Crianças não devem mexer com ferramentas cortantes sem a orientação dos pais. Além disso, todas as ações aqui mostradas foram feitas com a fiação desligada da rede elétrica.

Procedimentos

Com o alicate de corte, seccione o cabo junto ao plugue antigo (figura 2). Não faça o corte muito perto do plugue, porque o cabo poderá estar com a fiação rompida internamente.

Com o estilete, faça uma leve incisão ao redor da capa do cabo que receberá o novo plugue, a uns 3 cm da extremidade.  Esta distância muda conforme o plugue. Deve-se evitar alcançar as coberturas dos fios internos. O comprimento do trecho sem a capa deverá ser suficiente para alcançar cada um dos pinos do plugue e fazer com que o prensa-cabo aperte o cabo já com a capa.

Figura 2 – Plugue NEMA removido do cabo do aparelho.

Figura 2 – Plugue NEMA removido do cabo do aparelho.

Figura 3 – Modo de retirar a capa do cabo PP.

Figura 3 – Modo de retirar a capa do cabo PP.

Dobre o cabo como na figura 3, para romper a capa ao redor de toda a circunferência e remova-a. Se precisar, auxilie com o estilete, mantendo o cabo dobrado. É só encostar a lâmina do estilete na parte estirada, para aprofundar o corte.

Identifique as cores dos fios fase, neutro e terra com o multímetro ou um provador de continuidade. Um aparelho desses pode ser improvisado com uma lâmpada ou LED, como sugere a figura 4.

Figura 4 – Provadores de continuidade improvisados.

Figura 4 – Provadores de continuidade improvisados.

Figura 5 – Aparência dos fios após o corte do plugue.

Figura 5 – Aparência dos fios após o corte do plugue.

Os tocos de fios, junto ao plugue antigo (figura 5), são suficientes para colocar uma ponta de prova ali e a outra no pino do plugue, para efetuar a comprovação da continuidade.

O fio terra é padrão: é o fio verde, que às vezes vem com listra amarela, mas sempre é bom testar. As cores padrão do pólo fase são marrom ou preto, ao passo que as cores azul claro ou branco geralmente são do pólo neutro. Mas já presenciei o fio branco como fase e o fio preto como neutro (como neste caso). Anote, se necessário.

É importante saber que os pólos fase e neutro do padrão NEMA são invertidos com relação ao padrão NBR (figura 6), quando vistos da mesma posição. De certa forma, isto facilita a troca, pois colocando um plugue em frente ao outro, os pinos fase e neutro estarão no mesmo lado, frente a frente (figura 7).

Figura 6 – Plugue NEMA, com informação da polaridade.

Figura 6 – Plugue NEMA, com informação da polaridade.

Figura 7 – Colocando frente a frente os plugues NBR e NEMA, pode-se identificar facilmente a polaridade dos pinos.

Figura 7 – Colocando frente a frente os plugues NBR e NEMA, pode-se identificar facilmente a polaridade dos pinos.

Desencape a ponta de cada fio de modo que ele possa se acomodar no furo do respectivo pino. Se o fio for muito fino, desencape mais e dobre a ponta, como mostrado na figura 8.

Ao apertar os parafusos dos pinos, evite fazer força em demasia, pois isto corta os fios e fragiliza a conexão. Se necessário, faça um teste antes com outro pedaço de fio para sentir a força necessária para uma ligação firme e sem folgas.

Figura 8 – Colocação dos fios no receptáculo do plugue.

Figura 8 – Colocação dos fios no receptáculo do plugue.

Para desencapar os fios, costumo utilizar um alicate de bico e outro de corte, fazendo um movimento de rotação para retirar a capa, como mostra o vídeo abaixo. Com um pouco de prática, não arrebenta nenhum fio interno.

Encaixe o módulo dos pinos na posição desejada (fio terra para baixo, no meu caso), cuidando para passar os fios pelo lado da fixação do parafuso e por dentro do prensa-cabo (figura 9).

Aperte os parafusos do prensa-cabo, alternadamente, até notar alguma deformação do cabo (figura 10).  Evite a deformação exagerada. Aparafuse a tampa, deslocando os fios para que não atrapalhem a sua colocação. É a tampa que segura o módulo dos pinos do plugue, através de dois calços em forma de tubos (figura 11).

E está pronto (figura 12).

Figura 9 – Colocação do prensa-cabo.

Figura 9 – Colocação do prensa-cabo.

Figura 10 – Plugue com o prensa-cabo já apertado.

Figura 10 – Plugue com o prensa-cabo já apertado.

Figura 11 – Fios desviados para poder fechar a tampa.

Figura 11 – Fios desviados para poder fechar a tampa.

Figura 12 – Plugue NBR pronto.

Figura 12 – Plugue NBR pronto.

Quem quiser conhecer mais sobre a história do padrão NBR de plugues e tomadas, em vigor desde 2010, acesse outro artigo de meu blog: Porque é BOM o novo padrão NBR de plugues e tomadas.

Referências

[1] PEZZI – Catálogo 2014 – http://www.pezzi.com.br/userfiles/links_rodape/bb183b7a612e0c0aba893038ac0c73d340.pdf

\ep/

Anúncios
  1. Rodolfo
    14 de agosto de 2016 às 22:43

    Olá, tenho estabilizador com este plugue NEMA 5/15, só que nele estão as seguintes informações: 12A/250V. Então tenho que trocar por um plugue NBR de 20A, correto? Ou de 10A funcionaria? Obrigado.

    • 27 de agosto de 2016 às 00:16

      Rodolfo, certamente será o plugue de 20A, que aguenta mais corrente e não aquece tanto.

  2. Rodolfo
    14 de agosto de 2016 às 22:21

    Olá, tenho estabilizador com o plugue NEMA 5/15, só que neste mesmo plugue está com as seguintes informações: 12A/250V, liguei num adaptador 10/15A/250V e aí na tomada de 10A. Pergunto: Para trocar, o plugue correto NBR que terei de usar será o de 20A, certo? Pretendo trocar a tomada da parede para a de 20A. Obrigado.

    • 27 de agosto de 2016 às 00:18

      Rodolfo, complementando a outra resposta: considere as conexões como uma corrente, o elo mais fraco sempre é o que arrebenta. Assim, se você tiver um adaptador de 10A num circuito adequado a correntes maiores, é ele que irá danificar. Na dúvida (ou se estiver próximo do limite máximo de corrente), use tomadas e plugues de 20A, é mais seguro e evita incêndios.

  3. Arcilio Ferreira Santos
    20 de maio de 2014 às 16:33

    Tambem adoro eletricidade, muitas vezes nos deparamos com esquemas difíceis e você conseguir simplificá-los. Muito Obrigado

  4. roberto franco
    8 de fevereiro de 2014 às 13:59

    Ótima dica Zébio.
    Estes plugs antigos PP,s o macho, lembro que na ponta, o pino era mais achatado. kkkk, lembra.
    Não me pergunte qual deles é o fase ou neutro…
    abraços.
    Roberto Franco.

    • 12 de fevereiro de 2014 às 08:39

      Roberto, os plugues NEMA com um dos pinos mais largo, é para indicar que este é o neutro.

  5. eugenio
    7 de fevereiro de 2014 às 15:27

    olá caro amigo.zébio.. gostei dessas dicas desse site parabens.gostaria que voce me tirasse umas dúvida .aqui na minha casa tem um microondas que funcionava bem. depois de alguns meses o mesmo parou de esquentar os alimentos levei para assistencia tecnica condenaram o magnetron cobraram quase o preço de um forno novo para consertar…nao quis .estou com o forno encostado aqui cheio de poeira …abri a tomada em que era ligado o forno e nao tinha aterramento teria sido a falta de aterramento a queima do magnetron?vc sabe me dizer se tem conserto essa peça magnetron….

    • 7 de fevereiro de 2014 às 16:59

      Eugênio, eu tive exatamente o mesmo problema que o seu, e minha casa tem aterramento. As magnetrons duram um certo tempo e do nada, estragam. Mas é fácil trocar, desde que seja comprado um modelo idêntico em uma loja de eletrônica. Não aceite magnetrons com tamanhos diferentes, pode ficar folga e causar fugas de microondas. Tem que cuidar as conexões, fotografá-las e anotar tudo, se necessário, para não inverter algum fio. Cuidar especialmente as letras do filamento da magnetron, que podem ser invertidas no modelo comprado. As magnetrons que vi até hoje, todas utilizam conectores, não precisa soldar nada. Ah, e também tem que trocar o fusível, geralmente. É um tipo especial, com o corpo em cerâmica, não dá para ver se está queimado, só testando. Se o microondas liga o painel, o fusível está bom.

  1. 8 de março de 2015 às 00:26
  2. 8 de dezembro de 2014 às 19:17

Colabore para melhorar este texto

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: